Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 9 de julho de 2013

ASSIM SE FAZ A HEGEMONIA



Martinho Júnior, Luanda

1 – Não é por acaso que no preciso momento em que se evidenciam os apoios “ocidentais” e das monarquias arábicas a franjas importantes da Al Qaeda no Iraque, na Líbia, na Síria e no que mais adiante se verá, dando continuidade a geo políticas que visam garantir o petróleo barato do imenso espaço físico geográfico que envolve o Norte de África, a Ásia Ocidental e as regiões circunvizinhas, novas “fugas de informação” sobre o comportamento da panóplia de meios de inteligência ao dispor da hegemonia demonstram o carácter do poder da aristocracia financeira mundial.

A quanto obriga o domínio sobre o “petróleo barato”: volumam-se as contradições internas na execução das ordens, pois para além de “defender-se” o stato quo sócio-político das monarquias arábicas, combate-se os ramos da Al Qaeda no Mali, na Somália, no Iémen e no Paquistão, mas apoia-se e incentiva-se os ramos dela no Iraque, na Líbia e na Síria!...

Quando se tomam esse tipo de medidas as manipulações e as repercussões não podem ser piores: em cada esquina esconde-se um “terrorista”, que pode ser “amigo”, ou “inimigo” e as filtragens têm de ser feitas, mesmo que o sejam por dentro das instituições nacionais, ou dos aliados, estes em particular uma vez que, quando conhecerem os segredos, é preciso estudar suas reacções enquanto “se defende o sistema”…

Por vezes também os erros de cálculo se pagam caro: o assassinato do embaixador norte-americano na Líbia, J. Christopher Stevens demonstra que a fronteira entre “terroristas amigos” e “terroristas inimigos” é ténue, ou mesmo inexistente.

Mais uma vez o fascismo e ideologias ultra conservadoras são postos a nu, fazendo cair as máscaras de que se socorrem: a democracia representativa é de facto o que esconde entranhas apodrecidas duma lógica que não tem outras formas, outros métodos, ou outras alternativas, senão o que dá lucro, impondo objectivos cada vez mais maquiavélicos, num “custe o que custar” que, ainda por cima, tem de fazer face às emergentes concorrências!

O fascismo e as ideologias ultra conservadoras foram sendo cultivadas desde a IIª Guerra Mundial inclusive dentro do campo dos aliados (em especial o tandem Estados Unidos – Grã Bretanha) e, se com a Guerra Fria elas se foram tornando evidentes (constate-se por exemplo a Operação Condor, ou a Operação Gladio), após a Guerra Fria e já em pleno século XXI, os aproveitamentos continuam em curso, adaptados às novas tecnologias!

A lógica capitalista é este beco sem saída que põe num crescente risco humanidade e planeta agora (com o recurso das movas tecnologias) para além do imaginável, quando os beneficiários de seu sistema se vão reduzindo cada vez mais, à expressão simples dos 1% que a todo o transe dominam e oprimem os outros 99%!

A Guerra Fria (para outros a IIIª Guerra Mundial), apenas mudou suas cores… como o camaleão!

2 – As operações de inteligência por parte da hegemonia unipolar exercida através da potência norte-americana, não são uma questão nova e remonta à complexidade de acções anglo-saxónicas, aproveitando a decadência do império britânico, a fim de cultivar a ascensão dos Estados Unidos enquanto super potência.

Na Europa por exemplo, as redes “stay behind” foram sendo instaladas aproveitando os enredos da IIª Guerra Mundial, em sustentação aliás da própria Organização do Tratado do Atlântico Norte, que de outro modo teria muita dificuldade em se afirmar até aos dias de hoje.

A existência dessas operações justificam, por exemplo, a entrada do Portugal fascista e colonialista de Oliveira Salazar como país fundador da OTAN.

Na altura (finais da década de 60 e princípios da de 70), a “Aginter Press” funcionou em reforço dos instrumentos do poder do estado fascista e colonialista, tendo realizado muitas operações, dentro e fora do espaço do domínio português de então.

Os operacionais da “Aginter Press” teriam sido utilizados nos assassinatos de Humberto Delgado (13 de Fevereiro de 1963), de Eduardo Mondlane (3 de Fevereiro de 1969) e de Amílcar Cabral (20 de Janeiro de 1973)!

Não seria de admirar que em Portugal os mentores das redes “stay behind” tivessem agora expressão aberta em alguns dos partidos inscritos no “arco de governação” e em resultado disso, aparecerem em iniciativas elitistas como a reunião anual do Bilderberg!

De facto o carácter fascista de muitas acções, sob cobertura de acções de estado no quadro da autêntica ditadura do capital que se manifesta com mais evidência na Grécia, em Portugal, em Espanha e na Itália, só pode ser possível recorrendo à panóplia de agentes das redes “stay behind”!

Em “O último acto dum vassalo” pode-se constatar (tendo em conta o perfil de Paulo Portas e sua trajectória) a manifestação “diplomática” do que ele é capaz.

A sua actuação indicia a continuidade de actuação das redes “stay behind” em exclusivo interesse da hegemonia unipolar exercida tendo os Estados Unidos à cabeça!

Outros membros do CDS indiciam o mesmo tipo de perfil, entre eles o “versátil” Jaime Nogueira Pinto, que em relação a Angola e a Moçambique escreveu “Jogos Africanos”, por essa razão mesmo um livro a não perder!…

De facto, num momento em que a Europa se deveria levantar por que a espionagem norte americana a trata (e a cada um dos seus componentes) num quadro similar ao tratamento de inteligência que é dado ao “terrorismo”, só com o suporte de vassalos como Paulo Portas se poderiam desviar imediatamente as atenções das questões fundamentais para as manobras de periferia, conforme o episódio do sequestro do Presidente Evo Morales.

3 – Não é um caso único na história, a fuga de Edward Snowden da CIA.

Lembremo-nos por exemplo de Phillip Agee e de John Stockwell que a seu tempo se aperceberam das contradições internas que se reflectiam nos relacionamentos internacionais e puseram a mão nas suas próprias consciências até se decidirem afastar do monstro.

Em pleno século XXI, na era da electrónica, dos computadores, dos satélites e dos “drones”, as contradições internas que são o estigma da construção da hegemonia avolumam-se e a tendência é para cada vez mais membros dos “serviços de inteligência” se afastarem, em nome da dignidade e de suas próprias consciências, enfrentando todo o tipo de riscos.

Os casos de Bradley Manning e do Wikileaks são percussores, mas para além deles e de Edward Snowden há outros menos conhecidos como o General Cartwright, que fez sair no New York Times informações da guerra secreta contra o Irão na tentativa de prevenir mais uma guerra inútil e devastadora.

A democracia representativa torna-se assim cancerosa e as contradições entre o que é oficialmente apregoado e a verdade do que está a ser executado, não têm mais como ser resolvidas… até por que pouco a pouco muitos segredos vão sendo revelados, por aqueles que vão ganhando consciência no interior do sistema, em nome da dignidade humana!

É evidente também que, para além do avolumar das contradições internas as contradições distendem-se no campo aliado, passando às plataformas políticas e institucionais, tal como no relacionamento com as emergências, assim como em relação a um inimigo tão questionável (por que fruto de manipulação) como o que encarna o “moderno padrão” de “terrorismo”.

Gravura: Fluxos de comunicações controladas pela NSA, segundo as divulgações feitas por Edward Snowden.

A consultar:
- Killing Hope – William Blum – http://killinghope.org/
- Killing Hope – Third World Traveler – http://www.thirdworldtraveler.com/Blum/KillingHope_page.html
- Secret Warfare : Operation Gladio and NATO's Stay-Behind Armies –
- Secret Warfare: Operation Gladio and NATO’s stand behind armies – http://www.globalresearch.ca/secret-warfare-operation-gladio-and-natos-stay-behind-armies/5303061
- Le terrorisme non revendiqué de l’OTAN – http://www.voltairenet.org/article144415.html
- Les armées secrètes de l’OTAN: la guerre secrète en France – Daniele Ganser –
- Phillip Agee, el agente CIA que espió a Equador y lo contó todo – http://www.cubadebate.cu/opinion/2013/06/26/philip-agee-el-agente-cia-que-espio-a-ecuador-y-lo-conto-todo/
- The secret wars of CIA – John Stockwell – http://www.informationclearinghouse.info/article4068.htm
- In search of ennemies – John Stockwell – http://www.thirdworldtraveler.com/Stockwell/In_Search_Enemies.html
- Le prix de la vérité – Thierry Meyssan – http://www.voltairenet.org/article179172.html
- Bradley Manning e o Wikileaks abriram uma janela na alma política dos EUA –
- Assange: impera una ideologia, la de occidente – http://www.jornada.unam.mx/2013/06/13/politica/002n1pol
- El sequestro de Evo y el servilismo ante Washington – http://www.rebelion.org/noticia.php?id=170652

Sem comentários: